quinta-feira, abril 10, 2008

Reflexos


Àquela hora da noite, eu ainda estava naquele período onde começava a dormir mas achava que estava acordado. É neste ponto que os pensamentos mais loucos e desconexos caem sobre uma mente que acha que tem o controle de tudo.

E foi neste momento que ouvi um estalo próximo à janela. Apoiei-me sobre os cotovelos e virei a cabeça. Poderia ter sido um pequeno inseto batendo na janela ou o estalo comum dos monitores de computador. Não importava, pois no ponto que estava minha mente, pareceu-me um som estranho, incômodo e preocupante.

Levantei girando todo o corpo sobre a cama e saindo rumo a janela, cambaleando. Esbarrei o pé no copo de água que sempre passa as noites ao lado da cama. Não derramou. Empurrei a janela lentamente para o lado e olhei para fora. Silêncio normal de uma noite de quarta-feira, ou quinta. O reflexo na parede do prédio ao lado, me chamou a atenção. A luz do meu banheiro parecia estar acesa. Levantei uma sobrancelha e vire-me em direção a porta do quarto. Abri-a com cuidado e entrei no banheiro. Parei-me em frente ao espelho e olhei. Havia algo errado.

"A luz." - pensei.

Era verdade. A luz do banheiro não estava acesa. Pareceu-me estranho este fato e meio desconfiado apertei o interruptor. A luz acendeu-se a apaguei-a correndo. Aquilo cegava meus olhos já acostumados com a escuridão da noite. Virei-me para sair do banheiro e antes de completar o segudo passo, parei assustado. Havia realmente algo de errado e não era a luz.

Voltei para frente do espelho e olhei. A pouca claridade que vinha da rua era suficiente para ver aquela cena. Não havia reflexo meu no espelho. Esfreguei os olhos. Eu me via normalmente mas não tinha reflexo no espelho. Ali, flutuando no ar, somente o short do pijama. Pisquei com força, mas não tive coragem de acender a luz. Voltei para a cama, mas não me cobrí.

Acordei no dia seguinte com o despertador. A janela do quarto estava fechada e a luz do banheiro acesa.

2 comentários:

Telma K. disse...

Eu, hein?!
Você mora sozinho?

Beijokas

Mi disse...

Estória verídica?